RIO GUADIANA

  • RIO GUADIANA


    O Primeiro obstáculo do Rio Guadiana se o autor estivesse mal-humorado, seria o próprio Rio Guadiana, que dos rios que nascem em Espanha e desaguam em Portugal é o único filho de pais incógnitos.

    Como está bem-disposto, começaremos por informar o Leitor das diversas entidades que ufana e garbosamente se apregoam como seus pais e mães ou, por outras palavras, como donas das suas nascentes ou origens.

    Talvez tal aconteça porque o Guadiana logo na sua primeira centena de quilómetros, recebe águas de diversas origens que se juntam subterraneamente, aparecendo e desaparecendo, para mais adiante e sem aviso prévio, reaparecerem.

    NASCENTES, TALVEZ MELHOR DIZER, ORIGENS DO GUADIANA

    A origem mais afastada da Foz do Guadiana com ele relacionada é, para alguns, o Rio Pinilla ou Guadiana Velho proveniente de Viveros, Albacete (Fuente del Ojuedo), Comarca de los Campos de Montiel, o qual partindo de uma altitude de 1.000 metros percorre cerca de 76 kms, durante os quais passa por debaixo de uma Ponte na Estrada CR-640 entre Ossa de Montiel e Villahermosa para depois desaparecer por infiltração no subsolo e reaparecer mais adiante, misturado com águas de outras origens, nos Ojos del Guadiana em Villarrubia de los Ojos Olhos de Água esses, secos há mais de trinta anos (e que só começaram a reaparecer em 2013), que para muitos, são só um manancial de descarga do Aquífero 23 da Mancha Ocidental (formação geológica subterrânea de rocha porosa capaz de conservar água e cedê-la) que recebe água de diversas origens.

    O parágrafo anterior é deliberadamente muito longo e confuso para mentalizar rapidamente o Leitor das dificuldades que o Rio Guadiana apresenta quanto às suas origens, baralhando-o a si, Leitor, como me baralhou a mim, e, também, aos diversos Cientistas Hidrográficos, por vezes Hidráulicos, que se baralham entre si e nos baralham quando puxam a brasa às suas respetivas sardinhas, no caso vertente, às terras onde nasceram ou às consultorias que efetuam e normalmente cobram, e em que é raríssimo chegarem a acordo, a exemplo do que acontece com os Especialistas na Constituição (constitucionalistas) cujos Pareceres Interpretativos Ideológicos se vestem, para não esfriarem, com fatos que vão da casaca ao fato de macaco.

    Se os pareceres interpretativos são feitos a pedido de Entidade Privada o traje usual é o macacão, talvez melhor utilizar o plural, macacões, pois trata-se geralmente de Escritórios de Advogados.

    Que não se depreenda dos figurinos que acabamos de traçar qualquer apreciação negativa das entidades em causa, cuja grande maioria é constituída por gente de bem convicta dos valores democráticos que defende … mas um ou outro …

    Se o Leitor se interessa por estas matérias poderá clicar na palavra Constituição que passará automaticamente para um outro Site onde, por estar esgotada a Edição, é reproduzido na íntegra o Livro Sátira Lusitana (1º volume) editado em 2003, cujo texto resulta, em grande, parte de uma análise informal, mas sistemática e especulativa, de um item específico das Constituições da ex-Europa dos Doze e da Constituição dos Estados Unidos (responsabilidades dos deputados perante quem os elegeu)




    Dizem que o cão conhece o dono e o gato o restaurante,
    a ser verdade, meu amor, não passas de uma gata ambulante!

    Martin Guia


    NASCENTE DO RIO PINILLA OU GUADIANA VELHO

    O Rio Pinilla ou Guadiana Velho nasce em Viveros, Albacete, junto à Ermita de Pinilla na Estrada cm-3123

    As águas do Rio Pinilla ou Guadiana Velho e águas dos Zampullones aliam-se às águas da Laguna Blanca, a primeira a partir de Montante das 15 Lagunas de Ruidera e à qual se seguem, transbordando sucessivamente de umas para as outras, as Lagunas de Conceja, Tomilla, Tinaja, San Pedro, Redondilla, Lengua, Salvadora, Santos Morcillo, Batana, Colgada, Del Rey, Cueva Morenilla, Coladilla e Cenagosa.

    (00333) Ermita de Pinilla

    (00322) Entrada para o Parque junto à Nascente

    (10159) Nascente

    (10165) Nascente

    (10164) Nascente

    (10160) Encaminhamento para Jusante

    (00323) Continuação do rio para Jusante

    (00324) Continuação do rio para Jusante

    (10162) O autor sobre a Nascente





    Foi na ostra sem cheiro, por muito gostar, que pude comer a maresia do mar!

    Martin Guia


    RIO PINILLA OU GUADIANA VELHO JUNTO À LAGUNA BLANCA

    (04595) Tabuleiro

    (04575) Montante

    (04576) Jusante

    (04574) Piso, autor e Montante





    Ainda bem que há alguém na tua casa que, fora de casa, não é assim!

    Martin Guia


    ZAMPULLONES

    Cerca da Laguna Blanca, a primeira das Lagunas de Ruidera, nos limites de uma parede de rochas designada por Zampullones, brotam também águas que se misturam com aquelas que alguns especialistas consideram estarem na origem do Rio Guadiana.

    (04581) Zampullones





    Cada vez que penso que na Paixão um deus sacrificou um filho para minha salvação,
    tenho pena do filho por ter um pai assim e fico a pensar porque é que não foi ele,
    deus, que morreu por mim!

    Martin Guia


    LAGUNA BLANCA (LAGUNAS DE RUIDERA)

    Dizem alguns entendidos que as Lagunas de Ruidera não têm vida individual própria, não passando de áreas de descanso que o Rio Pinilla ou Guadiana Velho utiliza na descida pelo seu vale.

    (04609) Laguna Blanca

    (04606) Laguna Blanca

    (04602) Laguna Blanca

    (04601) Laguna Blanca

    (04603) Laguna Blanca

    No final do complexo das Lagunas e, por assim dizer, a tamponá-lo encontra-se a Barragem de Peñarroya e respetiva Albufeira na Estrada CM-3115 entre Ruidera e Argamasilla de Alba onde também vai dar o Canal do Guadiana (curso natural que teria o Rio Guadiana se não existisse a Barragem de Peñarroya e que por isso morre no Rio Záncara a escassos metros da Estrada que liga Alcázar de San Juan com Manzanares).




    Mesmo decrépito como estou, se me chamares, aqui vou, mas se muito demorares
    não te atrevas a pensá-lo sem teres antes comprado uma mesa de pé de galo!

    Martin Guia


    BARRAGEM DE PEÑARROYA

    (04619)

    (04621) Montante e Jusante

    (04627)

    (04626)

    (04628)

    (04632)  Jusante

    Quando as chuvas e degelos abundam, o excesso de água passa por cima da Barragem de Peñarroya que foi construída junto a um Castelo e tem uma Capela pequenina mas muito bonita dedicada à Virgen de Peñarroya.

    (04618) Castelo

    (04622) Capela

    (04630) Capela

    (04631) Azulejo

    Alem do Rio Pinilla ou Guadiana Velho e das Lagunas de Ruidera, há quem considere fazer parte do Rio Guadiana o Canal do Guadiana que se aliaria, já para além do Embalse de Peñarroya, ao Rio Záncara, afluente do Rio Cigüela, ocorrendo a Confluência provavelmente numa zona em que verifica um certo desenvolvimento agrícola devido à possibilidade de acesso a águas subterrâneas.




    Antigamente: caldeirada, chispalhada, carapinhada, limonada, feijoada, laranjada,
    marmelada, pescada… Agora e no porvir: as divisas a cair, Pepsicola, Coca-Cola
    e a gente a pedir esmola!

    Martin Guia


    RIOS ZÁNCARA / CIGÜELA

    (04662)

    (04660) Zona onde confluem o Rio Záncara e o Rio Cigüela

    Há quem afirme também que essa mesma confluência estaria também na origem do Guadiana, submergindo e ou misturando-se todo o conjunto de águas numa espécie de toalha subterrânea que, mais adiante, apareceria teoricamente nos Ojos del Guadiana, Villarrubia de los Ojos, e dizemos teoricamente porque até 2013 os Ojos estiveram secos mais de trinta anos.

    Por nos considerarmos ignorantes na matéria e não sendo dados a polémicas, não nos propomos encontrar uma solução para as origens mais remotas do Rio Guadiana e só diremos que, para nós que seguimos os seus acessos por estrada, ele só ganha uma visibilidade consistente a partir ou uns quilómetros antes da Zona do Parque Natural de Las Tablas de Daimiel (La Duquesa) onde se lhe junta o Rio Cigüela.

    Antes desta visibilidade consistente, e já muito próximo dela, encontram-se duas pontes atribuídas ao Rio Guadiana, uma na Estrada CR-2012 de Villarrubia de los Ojos para Daimiel (desesperadamente seca até 2013) e outra na Estrada CR-201 também de Villarrubia de los Ojos para Daimiel, completamente diferente.

    Para que o Leitor fique ainda com uma ideia ainda mais correta de como são confusas as origens do Rio Guadiana mostramos-lhe agora as pontes sobre os Rios Záncara e Cigüela que mais se aproximam da zona onde ele começa a aparecer com uma certa consistência.

    Por favor repare, também, que para os comuns mortais como o autor, estes dois rios correm secos à superfície, mais parecendo canteiros de pedras ou estradas de terra de terceira categoria, enquanto para os cientistas, e só para eles e à socapa, viajarão bem molhados por baixo.

    O Leitor não perca muito tempo com os Rios Záncara e Cigüela e vá reservando a sua atenção para quando chegar ao que consideramos ser a primeira Ponte do Guadiana, na Zona de Las Tablas de Daimiel (La Duquesa).

    Antes de tal acontecer desvendar-lhe-emos alguns pormenores da sua vida intima nos Ojos del Guadiana, muito tempo secos até 2013, e que nos Tratados continuam a ser apontados como a Nascente do Rio Guadiana.

    É nosso intuito que, quando o Leitor chegar a Vila Real de Santo António e Ayamonte, para si, e só para si, o Guadiana esteja como veio a este mundo, nu, nuzinho … em pêlo.

    As pontes dos Rios Záncara e Cigüela estão, tanto quanto é possível, ordenadas no sentido Montante para Jusante

    Rio Záncara, Estrada CM-42, KM 101

    (04635) Piso

    (04637) Montante

    (04640) Jusante

    Rio Záncara, Estrada CM-3107, entre Alcázar de San Juan e entroncamento com CM-3113

    (04643) Piso

    (04644) Montante

    (04646) Jusante

    Rio Cigüela, Estrada CM-1341, entre Herencia e o cruzamento com CM-3113

    (Ponte situada após a Confluência com o Rio Záncara e o Canal do Guadiana e já com as suas águas!!!)

    (04657) Piso

    (04658) Montante

    (04659) Jusante

    Rio Cigüela, Estrada CR-1342, entre Villarta de San Juan e Ermita de San Cristobán

    (04663) Piso

    (04664) Montante

    (04666) Jusante

    Rio Cigüela, Estrada A4-E5, entre Manzanares e Puerto Lápice

    (03638) Tabuleiro

    (04668) Piso

    (04672) Montante

    (04670) Jusante

    Rio Cigüela, Estrada CR-2032, entre Arenas de San Juan e Villarrubia de los Ojos

    (04673) Piso

    (04675) Montante

    (04674) Jusante

    Rio Cigüela, Estrada N-420, entre Daimiel e Puerto Lápice

    (04676) Piso

    (04677) Montante

    (04678) Jusante

    Rio Cigüela, Estrada CR-2012, entre Villarrubia de los Ojos e Manzanares

    (03635) Piso

    (03636) Montante

    (03637) Jusante

    Ojos del Guadiana – Nascente Oficial

    Começaremos por mostrar-lhe o Telheiro dos Melones Don Lele no cruzamento da Estrada CR-2012 com a N-420.

    Os Ojos del Guadiana, mais de trinta anos secos até 2013, cujo início se situa no lado esquerdo da estrada CR-2012 para Villarrubia de los Ojos.

    (04681)

    Progredindo um pouco nesta última estrada (CR-2012, para Villarrubia de los Ojos) avista-se à esquerda, um pouco abaixo do cruzamento, um Olho de Água que era considerado o maior de todos, ao qual hoje chamam o Ojo de la Señora e onde se capta água a uma profundidade que desconhecemos. Julgamos que se trata do Olho de Água antigamente designado por Ojo-de-Mari-López.

    (04710)

    Progredindo ainda mais, na mesma estrada, e sempre à sua esquerda avista-se primeiro esta paisagem

    (04700)

    e, em seguida outra, onde se avista ao longe uma quinta com o casario abandonado, apontando-se como causa para esse abandono ter deixado de brotar água nos Ojos del Guadiana.

    (04686)

    Fazendo um pequeno zoom, verá (1) em primeiro plano o batatal e a filha do cidadão Lele, (2) em segundo plano o local onde situam bastantes olhos de água e, (3) ao fundo, a quinta abandonada.

    (04687)

    Vamos familiarizá-lo, agora, com o aspeto físico dos Ojos do Guadiana (Olhos de Água) utilizando, para isso, as seguintes fotografias, sem legendas e sem água:

    (04690)

    (04694)

    (04689)

    (04688)

    Continuando a utilizar o zoom, e para terminar a sua visita aos Ojos del Guadiana, acabará por chegar à Quinta com o casario degradado realçando a terra seca que o rodeia.

    Ao ver as imagens que a seguir lhe mostramos, queremos pedir-lhe que pense nos seus filhos e, se os não tiver, nas crianças que conheça, associando-os na sua mente e no seu coração ao que inevitavelmente lhes acontecerá se a água desaparecer.

    (00109) Casario ao longe visto da Estrada CR-2012, parecendo dizer que tudo está bem

    (04698) Casario realmente em ruínas

    (04705) Poço seco com escadas interiores abandonado

    MAS, ALELUIA, EM 2013 FEZ-SE LUZ, OU SEJA APÓS MAIS DE TRINTA ANOS VOLTOU A APARECER ÁGUA NOS OJOS DEL GUADIANA …

    … e com ela o verde dos campos … foi vida.

    (04710) Como era em 2012

    Passou a:

    (10494) Como é em agosto de 2013

    (10495) Como é em agosto de 2013

    (10497) Como é em agosto de 2013





    Somos húmus da terra fértil e fecunda semeada pelos nossos avós só para sermos nós!

    Martin Guia


    RIO GUADIANA APÓS AS SUAS HIPÓTESES DE ORIGENS

    Vamos considerar como Ponte Zero do Rio Guadiana, uma Ponte que, por falta de água, só tínhamos incluído no seu percurso muito relutantemente porque está sinalizada por uma Tabuleta a dizer Rio Guadiana.

    Alguém deu-se ao cuidado de grafitá-la e, embora sejamos contra os graffiti que emporcalham as nossas terras, culpamo-lo benevolamente caso tenha borrado a paisagem por se ter chocado com imensa secura que via à sua frente.

    No entanto, sendo a maioria das coisas efémera, esta situação modificou-se em 2103 para melhor como o Leitor em seguida verificará.




    Infelizmente é pela barriga que muitos patriotismos passam!

    Martin Guia


    PONTE ZERO – MOLINO DE ZUACORTA – ENTRE VILLARRUBIA DE LOS OJOS E DAIMIEL, CR-201

    ANTES DO APARECIMENTO DE ÁGUA EM 2013, PISO, MONTANTE E JUSANTE

    (03656) Tabuleta

    (03658) Piso, Montante e Jusante

    (03654) Montante

    (03653) Jusante

    (03652) Jusante

    (03657) Jusante

    EM 2013 APARECEU ÁGUA NO OJO DE MOLINA DE ZUACORTA

    e tudo mudou em relação à situação do lado Jusante da Ponte Zero que passou a ser verdejante, enquanto que Montante manteve a secura anteriormente descrita.

    O Leitor deve, por isso, contra o que anteriormente lhe foi dito … deve visitar esta Ponte que por só ter água a Jusante mantem a numeração zero.

    O que fez o APARECIMENTO DE ÁGUA.

    JUSANTE DEPOIS DO APARECIMENTO DE ÁGUA EM 2013

    (10462) Jusante

    (10463) Jusante e princípio de Nascente

    (10464) Jusante e princípio de Nascente

    (10465) Jusante e princípio de Nascente (Olho de Água)

    (10470) Jusante e Olho de Água

    (10478) Jusante e Olho de Agua





    Se eu fosse o teu pensamento muito sofreria por nunca saber o que queria!

    Martin Guia


    1ª PONTE – ENTRE VILLARRUBIA DE LOS OJOS E DAIMIEL, CR-201

    Esta Ponte, discreta, está bastante perto de Villarrubia de los Ojos, e alegra-nos por, no meio de muita secura, finalmente vermos água a correr no Rio Guadiana.

    (10498) Piso

    (10499) Montante

    (10500) Montante

    (10502) Jusante

    (10503) Jusante





    O que penso da maioria dos políticos? Pouco!

    Martin Guia


    2ª PONTE – ESTRADA DE DAIMIEL PARA FINCA (QUINTA) DE LAS TABLAS DE DAIMIEL (LA DUQUESA)

    Como esta Ponte é relativamente comprida e parecendo uma continuação ininterrupta da Estrada de Daimiel para Las Tablas de Daimiel (La Duquesa), mostramos-lhe, além do Tabuleiro à ida e à volta, quatro aspetos consecutivos do Rio Guadiana para Montante com nuances de inverno e verão, e três para Jusante também com nuances de inverno e verão.

    (03645) Piso à ida

    (04730) Piso à volta

    (03647) Montante no verão

    (04719) Montante no inverno

    (04720) Montante no inverno

    (04721) Montante no inverno

    (04723) Jusante no inverno

    (03649) Jusante no verão

    (03650) Jusante no verão





    Como não tens culpa do meu pesar, serei, só para ti, o mesmo homem triste mas com
    o sorriso em riste!

    Martin Guia


    3ª PRESA DE PUENTE NAVARRO – ENTRE DAIMIEL E MALAGÓN, CM-4144

    (10505) Cartaz

    (10513) Piso

    (10508) Montante

    (10510) Montante

    (10509) Montante

    (10516) Jusante

    (10514) Jusante

    (10517) Jusante





    Já… porquê? Agora ainda não, depois logo se vê…
    … é, com certeza, planificação à portuguesa!

    Martin Guia


    4ª PONTE – ENTRE DAIMIEL E MALAGÓN, CM-4144

    (10521) Piso

    (10522) Montante (avista-se a Ponte da Estrada Velha em ruinas)

    (10523) Montante (avista-se a Ponte da Estrada Velha em ruinas)

    (10528) Montante (Piso da Ponte da Estrada Velha)

    (10529) Montante (Piso da Ponte da Estrada Velha)

    (10530) Montante (Piso da Ponte da Estrada Velha)

    (10525) Jusante

    (10526) Jusante





    Play-boys são meninos sortudos que brincam com as esposas de bois
    que deus fez cornudos!

    Martin Guia


    5ª PONTE – ENTRE MALAGÓN E TORRALBA DE CALATRAVA, CR-2121

    (04735) Piso

    (04737) Montante

    (04738) Jusante





    Gostaria de ser polícia só para mandar mais do que os semáforos!

    Martin Guia


    6ª PONTE – ENTRE FERNÁN CABALLERO E CARRIÓN DE CALATRAVA, CR-211

    (04742) Piso

    (04743) Montante

    (04744) Jusante





    É certo e sabido que porco que come muito tem pressa em ser comido!

    Martin Guia


    7ª PONTE – ENTRE MALAGÓN E CIUDAD REAL, N-401

    (04745) Piso

    (04747) Piso

    (04748) Montante

    (04750) Jusante

    (04753) Jusante





    Por sentir-me o “maior” penso que sou o melhor e, por isso,
    o meu coração chocalha como um odre cheio de bolas de sabão!

    Martin Guia


    8ª EMBALSE DE EL VICARIO – ENTRE PICÓN E LAS CASAS, NUMA TRANSVERSAL, CM-412

    (04765) Piso

    (04764) Montante

    (04766) Montante

    (04770) Jusante

    (04767) Jusante





    Como poderei sentir o instinto de posse se já não tenho nada para dar?

    Martin Guia


    9ª PONTE – ENTRE LAS CASAS E PICÓN, CM-412

    (04759) Piso

    (04760) Montante

    (04761) Jusante





    Mártires, martírios, pranto, muito pranto… ai que bom é ser Santo!

    Martin Guia


    10º PONTE – ENTRE CIUDAD REAL E PIEDRABUENA, N-430

    (04772) Piso

    (04773) Montante

    (04775) Jusante





    Preguiçoso, sindicalizado e preocupado em aumentar a produtividade para o bem do
    patrão e da Nação, reivindico, para que me mantenham motivado, a semana de seis
    domingos seguidos de feriado!

    Martin Guia


    11ª PONTE – ENTRE VALVERDE (CIUDAD REAL) E POBLETE, VIA N-430

    (00624) Piso

    (00627) Piso

    (00625) Montante

    (04780) Montante

    (04781) Jusante





    O presente que te dou é dar-te o presente de sentir-te sempre presente
    mesmo quando não estou presente!!

    Martin Guia


    12ª PONTE – ENTRE ALCOLEA DE CALATRAVA E CORRAL DE CALATRAVA, CR-4124

    (04783) Tabuleiro

    (04784) Piso

    (04785) Montante

    (04786) Jusante





    O principio do meu fim deu-se quando cobardemente justifiquei e perdoei
    o meu primeiro escuto e obedeço cegamente!

    Martin Guia


    13ª CENTRAL ELECTRICA DE BALBUENA – ENTRE ALCOLEA DE CALATRAVA E CORRAL DE CALATRAVA, CR-4124

    (04792) Central

    (04794) Mini-represa

    (04793) Mini-represa

    (04800) Mini-represa,

    (04802) Mini-represa

    (04796) Montante

    (04797) Montante (avista-se a 12ª Ponte entre Alcolea de Calatrava e Corral de Calatrava)

    (04798) Jusante

    (04801) Jusante





    Quando nas coisas boas o diabo faz das suas, não deixes de gozar só uma coisa
    deixa de gozar sempre duas! Nisto dos sentimentos esta é a regra-mor:
    se somares dois sofrimentos cada um fica menor!

    Martin Guia


    14ª PONTE – ENTRE POZUELO DE CALATRAVA E ALCOLEA DE CALATRAVA. CR-4125

    (04789) Piso

    (04790) Montante

    (04791) Jusante





    Faz todos os disparates que puderes, se não os fizeres não haverá inovação
    e, sem inovação, não avança a civilização!

    Martin Guia


    15ª PONTE – LUCIANA E PUEBLA DE DON RODRIGO, NA N-430 JUNTO AO CRUZAMENTO CM-415

    (04806) Piso

    (04809) Piso a Jusante com Ponte Velha colada

    (04812) Montante

    (04807) Jusante – Piso da Ponte Velha

    (04808) Jusante – Tabuleiro da Ponte Velha

    (04810) Jusante – visto a partir da Ponte Velha

    (04813) Jusante – visto a partir da Ponte Velha





    Sinto por vezes que a centelha fugiu e que nada mais tenho para dar,
    mas, de súbito, passa uma abelha e rimo logo o seu cantar!

    Martin Guia


    16ª PONTE – ENTRE PUEBLA DE DON RODRIGO E ARROBA DE LOS MONTES, CM-4103

    (04815) Tabuleiro

    (04816) Piso

    (04817) Montante

    (04818) Jusante

    (04819) Jusante – Central

    (04820) Jusante – Mini-represa





    Quando for crescido quero ser como eu!

    Martin Guia


    17ª PONTE – ENTRE VILLARTA DE LOS MONTES E BOHONAL, BA-158

    (04823) Tabuleiro

    (04824) Piso

    (04827) Piso

    (04825) Montante

    (04826) Jusante





    Que lindo é o olhar que cruzado com outro não precisa de falar!

    Martin Guia


    18ª PONTE – PUENTE LA BARCA – ENTRE HELECHOSA DE LOS MONTES E BOHONAL, BA-77

    (04887) Tabuleiro

    (04889) Piso

    (04891) Montante

    (04835) Montante

    (04890) Jusante

    (04892) Jusante





    Que o vento me fustigue a cara e o ventre para reagir e ser gente!

    Martin Guia


    19ª EMBALSE DE CIJARA – ENTRE BA-77 E N-502

    (04843) Barragem vista de Montante

    (04850) Barragem vista de Jusante

    (04844) Piso

    (04845) Montante

    (04846) Montante

    (04852) Jusante

    (04849) Jusante

    (04851) Jusante





    Quem casa quer casa e, também, quem quer casa, casa!

    Martin Guia


    20ª PONTE – ENTRE EMBALSE DE CIJARA E HERRERA DEL DUQUE – SOBRE O EMBALSE DE GARCIA DE SOLA, N-502

    (04865) Tabuleiro

    (04873) Tabuleiro

    (04876) Montante

    (04855) Montante

    (04854) Jusante

    (04877) Jusante





    Quem nada tem para dar e que sofre porque nada dá… já dá!

    Martin Guia


    21ª PONTE – ENTRE CASTILBLANCO E HERRERA DEL DUQUE – SOBRE BRAÇO DO GUADIANA NO EMBALSE DE GARCIA SOLO, N-502

    (04868) Piso

    (04870) Lado do centro do Embalse

    (04872) Lado oposto ao centro do Embalse





    Se queres saber como é a morte e se Deus deu-te a sorte de não sonhar …
    … imagina que estás a dormir!

    Martin Guia


    22ª PONTE – ENTRE CASTILBLANCO E VALDECABALLEROS – SOBRE BRAÇO DO GUADIANA NO EMBALSE DE GARCIA DE SOLA NO QUAL DESAGUA O RIO GUADALUPEJO DEPOIS DE PASSAR NUMA CENTRAL ATÓMICA DESACTIVADA, EX-316

    (04910) Piso

    (04911) Piso com Ponte velha colada a Jusante

    (04912) Intervalo entre as Pontes

    (04913) Montante (avista-se Barragem Rio Guadalupejo)

    (04920) Montante distante (Barragem do Rio Gudalupejo – Montante)

    (04919) Central Atómica Descativada

    (04914) Jusante

    (04916) Jusante





    Queria ter uma vida bonita, disse a criança curda,
    primeiro estou eu, retorquiu a Sociedade Internacional evoluída e surda!

    Martin Guia


    23ª EMBALSE DE GARCIA DE SOLA – ENTRE VALDECABALLEROS E PELOCHE, BA-138

    (04925) Embalse visto de Montante

    (04929) Embalse visto de Jusante

    (04928) Piso

    (04926) Montante

    (04927) Jusante (avista-se a Ponte da N-430 entre Casas de San Pedro e Puebla de Don Rodrigo)





    Quero chuva, muita chuva e sol, muito sol para fermentar a uva
    que te dou a comer para depois te beber!

    Martin Guia


    24ª PONTE – ENTRE PUEBLA DE DON RODRIGO E CASAS DE SAN PEDRO, N-430

    (04931) Tabuleiro

    (04934) Piso

    (04932) Montante

    (04933) Jusante





    Bela, sem paciência, impertinente e, quanto a inteligência, só uma tangente!

    Martin Guia


    25ª PONTE – ENTRE TALARRUBIAS E CASAS DE SAN PEDRO – SOBRE EMBALSE DE ORELLANA, BA-137

    (04939) Tabuleiro

    (04936) Piso

    (04937) Montante

    (04938) Jusante





    Sou a porta que não há nem lá, nem cá … a porta que não há.
    Se me atravessares serás salvo!
    …….

    Martin Guia


    26ª EMBALSE DE ORELLANA – ENTRE ORELLANA LA VIEJA, BA-115, E CRUZAMENTO DA EX-115 COM A EX-103

    (04946) Barragem vista de Montante

    (04947) Barragem vista de Jusante

    (04942) Piso

    (04943) Montante

    (04945) Jusante

    (04948) Jusante – Canal

    (04949) Jusante – Canal

    (04950) Jusante – Ponte sobre o Canal





    Agora, com a razão já na míngua, a memória passou-se-me para a ponta da Língua!

    Martin Guia


    27ª PONTE – ENTRE VALDIVIA E ENTRERRIOS – PRIMEIRO TROÇO

    (o Rio Guadiana bifurca neste local)

    (10543) Piso

    (10544) Montante

    (10546) Jusante





    Reconciliar é conjugar o verbo dar!

    Martin Guia


    28ª PONTE – ENTRE VALDIVIA E ENTRERRIOS – SEGUNDO TROÇO

    (o Rio Guadiana bifurca neste local)

    (10547) Piso

    (10548) Montante

    (10549) Jusante





    Já cheguei à idade em que me remoo só para me entreter!

    Martin Guia


    29ª PONTE – RIO ZUCÁR – ENTRE ENTRERRIOS E VILLANUEVA DE LA SERENA

    (10551) Piso

    (10552) Montante

    (10553) Jusante

    (10554) Jusante





    Renascer é o verbo impossível conjugado no infinito!

    Martin Guia


    30ª PONTE – PONTE VELHA BLOQUEADA – A MONTANTE E PARALELA À PUENTE PRESIDENTE RODRIGUEZ IBARRA – ENTRE VILLANUEVA DE LA SERENA E TRUJILLO, EX-351

    (04974) Piso – bloqueado

    (04976) Montante

    (04975) Montante

    (04977) Jusante (avista-se Ponte presidente Rodriguez Ibarra)





    Renascer para a vida não é voltar para viver a mesma vida, é voltar para viver uma outra vida!

    Martin Guia


    31ª PONTE – PUENTE PRESIDENTE RODRIGUEZ IBARRA – ENTRE VILLANUEVA DE LA SERENA E TRUJILLO, EX-351

    (04985) Tabuleiro

    (04990) Tabuleiro

    (04968) Piso

    (04971) Montante (avista-se Ponte Velha Bloqueada)

    (04972) Jusante (avistam-se Pontes CF)





    Já estava na fase em que não respirava fundo,
    não fosse Deus infiltrar-se e levá-lo deste mundo!

    Martin Guia


    32ª PONTE – ENTRE DON BENITO E MIAJADAS, EX A-2

    (04999) Tabuleiro

    (04993) Piso

    (04994) Montante

    (04997) Jusante (avista-se Ponte paralela na Ex-106)





    Se já entendeste que não existe morte se Deus estiver dentro de ti … então, ri!

    Martin Guia


    33ª PONTE – ENTRE DON BENITO E MIAJADAS, EX-106

    (04997) Tabuleiro

    (04998) Piso

    (04999) Montante

    (05000) Jusante

    (05001) Jusante





    Roubei-te o sonho e sonhei o teu sonho,
    não tive um sonho amigo … pois não sonhei comigo!

    Martin Guia


    34ª PONTE – PONTE NOVA – ENTRE MEDELLÍN E SANTA AMALIA, EX-206

    (05005) Piso

    (05007) Montante

    (05006) Jusante





    A estupidez ajuda muito a ser calmo!

    Martin Guia


    35ª PONTE – PONTE VELHA – ENTRE MEDELLÍN E SANTA AMALIA, BA-88

    (05008) Piso

    (05009) Montante

    (05010) Jusante





    Eduquei uma filha para que um dia, já crescida, partisse para melhor,
    o pior é que, após a partida, só me resta a sensação da saída!

    Martin Guia


    36ª PONTE – ENTRE YELBES E VALDETORRES, BA-142

    (05014) Piso

    (05015) Primeiro Montante

    (05016) Primeiro Jusante

    (05017) Piso

    (05018) Segundo Montante

    (05019) Segundo Jusante

    (05020) Piso

    (05021) Terceiro Montante

    (05022) Terceiro Jusante

    (05023) Terceiro Jusante





    A maior bênção para um poeta é a de poder transmitir o que sente,
    ou algo inteligentemente diferente!

    Martin Guia


    37ª PONTE – ENTRE GUAREÑA E VALVERDE DE MÉRIDA, EX-307

    (05026) Piso

    (05028) Montante

    (05027) Jusante





    Na terra da guerra, amo a maré alta que encurta a terra e me amplia o horizonte!

    Martin Guia


    38ª PONTE – EM MÉRIDA – PUENTE FERNANDEZ CASADO

    (05036) Tabuleiro

    (05055) Piso

    (05060) Montante

    (05057) Montante

    (05058) Jusante

    (05056) Jusante





    A musa vem, a ideia ocorre, o poeta seca e o verso morre!

    Martin Guia


    39ª PONTE – EM MÉRIDA – PUENTE ROMANO

    (05040) Loba à entrada da Ponte

    (05052) Tabuleiro

    (05042) Piso

    (05045) Montante – Canal

    (05048) Montante

    (05047) Montante

    (05049) Montante (avista-se a Puente Fernandez Casado)

    (05044) Jusante – Canal

    (05046) Jusante





    À paixão nunca dês azo, é só contrato a prazo!

    Martin Guia


    40ª PONTE – EM MÉRIDA – PUENTE LUSITANA

    (03778) Tabuleiro à distância

    (03784) Tabuleiro

    (05038) Viriato à entrada da Ponte

    (05039) Piso

    (03782) Piso

    (03779) Piso

    (03781) Montante

    (03780) Jusante





    A pele mais suave é a produzida pela mulher e pelo homem ao tocarem-se!

    Martin Guia


    41ª PONTE – ENTRE MÉRIDA E BADAJOZ, A-5 – E-90

    (05064) Piso

    (05062) Montante

    (05061) Jusante





    A prudência é inimiga da indecência que, por sua vez, é amiga da imprudência
    e, não tem nada que saber, a prudência é sempre amiga da indecência,
    quando ninguém está a ver!

    Martin Guia


    42ª REPRESA DE MONTIJO (ESPAÑA) – ENTRE LA GARROVILLA E A-5 – E-90

    (05067) Barragem vista de Jusante

    (05071) Barragem vista de Jusante

    (05078) Piso

    (05079) Montante

    (05080) Montante

    (05081) Jusante

    (05082) Jusante

    (05070) Zona do Piso, saída para o Canal a Jusante

    (05076) Zona do Piso, saída para o Canal a Jusante

    (05077) Canal a Jusante





    Senti a tua fragrância ainda a um olhar de distância …
    … bendita miopia que te pôs no meu dia!

    Martin Guia


    43ª PONTE – PRIMEIRA PONTE – ENTRE TORREMAYOR E A-5 – E-90

    (01264) Piso

    (01265) Montante

    (01266) Montante

    (01268) Jusante





    A vida é só uma entrada por saída; a recordação boa ou má, não!

    Martin Guia


    44ª PONTE – SEGUNDA PONTE – ENTRE TORREMAYOR E A-5 – E-90

    (01251) Piso

    (01253) Montante

    (01254) Montante

    (01257) Jusante

    (01258) Jusante

    (01259) Jusante





    A vida não acaba, regenera-se depois de terminada e é por isso
    que se comemora o feriado de todo o amor que começa depois de ter acabado!

    Martin Guia


    45ª PONTE – ENTRE LOBÓN E MONTIJO (ESPAÑA), EX-328

    (05093) Piso

    (05094) Montante

    (05095) Jusante





    Cheguei finalmente à idade em que estou à vontade para gozar à vontade!

    Martin Guia


    46ª PONTE – ENTRE LOBÓN E ELVAS, A-5 – E-90

    (08416) Piso

    (08426) Piso

    (08422) Montante A

    (08424) Montante B

    (08425) Montante B

    (08417) Jusante





    O que tem de bom ir de abalada é poder abraçar-te à chegada!

    Martin Guia


    47ª PONTE – EM BADAJOZ – PUENTE DE LA AUTONOMIA (PARA CÁCERES), EX-100

    (03811) Tabuleiro

    (03812) Piso

    (03813) Montante

    (03814) Montante

    (03816) Montante

    (03815) Jusante





    Sempre que os meus braços te cobrem de abraços
    sou eu que me sinto todo nos teus braços!

    Martin Guia


    48ª PONTE – EM BADAJOZ – PUENTE DE PALMA (ANTIGA, PARA PEÕES)

    (03797) Tabuleiro

    (03803) Piso

    (03804) Montante

    (03805) Jusante

    (03809) Jusante





    Abram alas, abram alas, vem ai a paz … eu abri alas e a paz passou sem eu dar por
    isso: abram alas, abram alas, vem ai a guerra, eu abri alas … a guerra passou,
    eu morri e nem dei por isso!

    Martin Guia


    49ª PONTE – EM BADAJOZ – PUENTE DE LA UNIVERSIDAD (PARA PORTUGAL)

    (03805) Tabuleiro

    (03794) Piso

    (03795) Montante

    (03796) Jusante





    Vamos lá ver se ficamos todos com um sorriso amigo e de acordo
    porque se te quiserem fazer mal, ou se meterem contigo, eu mordo!

    Martin Guia


    50ª PONTE – EM BADAJOZ – PUENTE REAL

    (03818) Tabuleiro

    (03819) Piso

    (03820) Montante

    (03821) Montante

    (03822) Jusante

    (03823) Jusante





    Tenho a mesma agilidade de há trinta anos atrás, só que agora faz doer-me os joelhos!

    Martin Guia


    51ª PONTE – PONTE ROMANA DA AJUDA (EM RUINAS) – ENTRE ELVAS E OLIVENZA, M-511 (PORTUGAL), EX-105 (ESPANHA)

    (03844) Tabuleiro, Montante e Jusante

    (03846) Tabuleiro, Montante e Jusante

    (01396) Tabuleiro, Montante e Jusante

    (01397) Tabuleiro, Montante e Jusante

    (I0585) Piso visto de Portugal

    (I0583) Piso visto de Espanha

    (I0582) Piso visto de Espanha





    Ai memória, ai memória que triste é a tua história,
    foi-se-me embora a certeza só me restando a incerteza desse indeciso talvez
    que faz com que dez vezes veja a mesma coisa … sempre pela primeira vez!

    Martin Guia


    52ª PONTE – PONTE DA AJUDA – ENTRE ELVAS E OLIVENZA, M-511 (PORTUGAL) E EX-105 (ESPANHA)

    (03842) Piso

    (03844) Montante

    (03846) Montante

    (03843) Jusante





    Não corras, tem calma, espera, porque a morte está à espera!

    Martin Guia


    53ª PONTE – ENTRE MOURÃO E REGUENGOS DE MONSARAZ, EN-256

    (03855) Piso

    (03856) Montante

    (03857) Jusante





    Com uma mantinha nos joelhos e uma botija nos pés fico como novo!

    Martin Guia


    54ª PONTE – NA BARRAGEM DO ALQUEVA – ENTRE MOURÃO E PÓVOA DE SÃO MIGUEL, M-517

    (03862) Piso

    (03863) Montante

    (03864) Jusante





    Alegras a minha vida mesmo estando calada,
    vida viva, vida amada, mulher viva, mulher dada!

    Martin Guia


    55ª PONTE – NA BARRAGEM DO ALQUEVA – ENTRE MOURÃO E GRANJA (RIBEIRA DE ALCARRACHE), EN-385

    (03858) Piso

    (03859) Montante

    (03860) Jusante





    Alentejana de quatro costados e de dez montados, só para não ter que ripar a nabiça,
    não come sopa de hortaliça!

    Martin Guia


    56ª PONTE – NA BARRAGEM DO ALQUEVA – ENTRE ESTRELA E PÓVOA DE SÃO MIGUEL (RIBEIRA DO ZEBRO), M-517

    (03865) Piso

    (03866) Montante

    (03867) Jusante





    Amor divino é aquele que só já pode ser feito com o auxílio e a graça do Senhor!

    Martin Guia


    57ª PONTE – NA BARRAGEM DO ALQUEVA – ENTRE AMIEIRA E SÃO MARCOS DO CAMPO (RIO DEGEBE), EN-255

    (03877) Piso

    (03878) Montante

    (03879) Jusante

    (03880) Jusante





    Agradeço a Deus o Anjo da Guarda que nomeou para guiar-me desde menino pelos
    caminhos do destino, pois reservou-me a sorte de ser protegido pelo Anjo da Morte!

    Martin Guia


    58ª PONTE – NA BARRAGEM DO ALQUEVA – ENTRE AMIEIRA E PORTEL, M-538

    (03881) Piso

    (03882) Montante

    (03883) Jusante





    Passaste anos a vender-me as tuas dores, finalmente arranjei-te outros compradores,
    para que, agora, livre como as andorinhas, possa entreter-me só com as minhas!

    Martin Guia


    59ª BARRAGEM DO ALQUEVA – ENTRE PORTEL E PÓVOA DE SÃO MIGUEL, EN-255

    (03868) Piso

    (10920) Montante

    (10917) Montante

    (10916) Montante

    (10905) Montante

    (10912) Montante

    (03870) Jusante

    (03873) Jusante

    (03872) Jusante

    (03869) Jusante

    (03874) Jusante

    (10915) Jusante (ao Longe avista-se Moura)





    O Antigo Testamento dá a teoria de matar e a Televisão as aulas práticas!

    Martin Guia


    60ª PONTE – ENTRE MINA DA ORADA OU BRINCHES E PEDROGÃO, EN-258

    (03887) Tabuleiro

    (10613) Tabuleiro

    (10610) Tabuleiro

    (03884) Piso

    (10629) Piso

    (03885) Montante

    (10630) Montante

    (03886) Jusante (avista-se Barragem de Pedrogão)

    (10632) Jusante





    Apeteceste-me muito, mas não quis porque teria que invadir o teu espaço e isso não faço!

    Martin Guia


    61ª BARRAGEM DE PEDROGÃO – ENTRE PEDROGÃO E MINA DA ORADA OU BRINCHES, EN-258

    (10616) Montante e Piso

    (10612) Montante

    (03890) Barragem vista de Jusante

    (03888) Barragem vista de Jusante

    (10617) Piso e Jusante

    (03889) Jusante





    A arte de bem escrever é dizer muito sem muito escrever!

    Martin Guia


    62ª PONTE – ENTRE SERPA E BEJA, N-260 – IP-8

    (03898) Piso

    (03900) Montante

    (03901) Jusante





    Pés doridos, mas a alma animada e a bandeira desfraldada, sigo o caminho de todos os
    peregrinos que buscam o Sol que nos aquecerá e que não há!

    Martin Guia


    63ª PULO DO LOBO – ENTRE BEJA E MÉRTOLA, EN-122

    (02818) Montante e Pulo do Lobo

    (02819) Pulo do Lobo

    (02821) Pulo do Lobo

    (02822) Pulo do Lobo

    (02823) Pulo do Lobo

    (02824) Jusante





    Que seja desgraçado o beijo dado sem um mínimo de cuidado!

    Martin Guia


    64ª PONTE EM MÉRTOLA – ENTRE MÉRTOLA E MINA DE SÃO DOMINGOS, R-265

    (03906) Tabuleiro

    (03907) Piso

    (03908) Montante

    (03909) Jusante





    Que lindo é o beijo sem juízo que, ilegal, se esconde num sorriso!

    Martin Guia


    65ª POMARÃO – PASSAGEM DO GUADIANA NACIONAL A INTERNACIONAL – ENTRE MOREANES E EL GRANADO, R-265 (PORTUGAL) E HU-6400 (ESPANHA)

    (01552) Pomarão, à esquerda Guadiana Nacional; à direita, sob a Ponte, a Ribeira de Chança (Espanha)

    (03915) Ao fundo Guadiana Internacional; à direita Guadiana Nacional

    (01499) Guadiana Nacional a Montante do Pomarão

    (01505) Guadiana Nacional a Montante do Pomarão

    (01503) Guadiana Internacional a Jusante do Pomarão

    (01517) Ribeira de Chança, que desagua no Guadiana no lugar onde o Guadiana passa a Internacional e Barragem de Chança

    (03919) Ponte sobre a Ribeira de Chança, saída de Portugal e entrada em Espanha





    Na terra do homem da guerra, bem-aventurança, é gostar de viver só de esperança!

    Martin Guia


    66ª VIZINHANÇA – ENTRE SANLÚCAR DE GUADIANA E ALCOUTIM

    (01541) Alcoutim vista de Sanlúcar de Guadiana

    (01542) Alcoutim vista de Sanlúcar de Guadiana

    (01545) Beira-rio em Sanlúcar de Guadiana

    (09997) Sanlúcar de Guadiana vista de Alcoutim

    (09998) Beira-rio em Alcoutim

    (09999) Barcos de recreio no Guadiana entre Sanlúcar de Guadiana e Alcoutim

    (01547) Barco de transporte de passageiros entre Sanlúcar de Guadiana e Alcoutim





    Bem-aventurança eterna é: estar morto, uma vez ou outra adormecido
    e muito poucas vezes acordado!

    Martin Guia


    67ª PONTE – ENTRE AYAMONTE E CASTRO MARIM ( VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO ), A-49 – E-1 (ESPANHA) E A-22 – IP-1 (PORTUGAL)

    (00064) Tabuleiro

    (00065) Tabuleiro

    (00056) Piso

    (10676) Piso

    (00057) Piso

    (10678) Piso

    (00058) Jusante, Ponte e Montante

    (10670) Montante a partir do meio da Ponte

    (10671) Montante a partir do meio da Ponte

    (10653) Jusante a partir do meio da Ponte

    (00063) Jusante

    (03928) Jusante





    Deus não nos pôs um bico porque seríamos incapazes de tecer com ele um ninho!

    Martin Guia


    68Aª FOZ DO RIO GUADIANA – MARGEM DIREITA (PORTUGAL)

    (10848) Farol cerca do início do caminho para o Molhe-Esporão

    (10787) Início do Molhe –Esporão em que termina o Rio Guadiana

    (10787) Molhe-Esporão

    (10791) Molhe-Esporão

    (10828) autor quase no fim do Molhe-Esporão

    (10816) autor no fim do Molhe-Esporão

    (10807) Linha da Foz do Rio Guadiana

    (10826) O barco marca a Linha da Foz do Rio Guadiana

    (10821) O autor na Linha da Foz do Rio Guadiana

    (10838) Fim do Guadiana na Margem Esquerda vista do fim da Margem Direita

    (10793) Praia colada ao lado direito do Molhe-Esporão vista a partir deste

    (10794) Vista a partir do Molhe-Esporão para o lado oposto ao Rio Guadiana

    (10810) Vista do fim do Molhe-Esporão para terra

    (10829) Vista do meio do Molhe-Esporão para terra (com o autor)

    (10798) Dois membros da família de gatos que habita a meio do Molhe-Esporão





    Cheirei o teu bonito e, curiosamente, bonito fiquei
    e o bonito que hoje é o meu bonito, é o bonito que de ti respirei!

    Martin Guia


    68Bª FOZ DO RIO GUADIANA – MARGEM ESQUERDA (ESPANHA)

    (10859) À direita, fim do areal onde termina o Rio Guadiana

    (10860) Linha da Foz do Rio Guadiana

    (10861) Linha da Foz do Rio Guadiana

    (10869) O autor na Linha da Foz do Rio Guadiana

    (10864) O autor na Linha da Foz do Rio Guadiana

    (10871) Vista para o fim do Molhe-Esporão da Margem Direita

    (10875) Vista a partir do fim do Rio Guadiana para o seu lado oposto (Mar)

    (10880) Vista a partir do fim do Rio Guadiana para o seu lado oposto (Mar)

    (10871) Vista a partir do fim do Rio Guadiana na direção de Ayamonte





    Partem do pressuposto que sou burro e eu gosto. O melhor é que gosto e gosto porque
    volta e meia tiro as orelhas, deixo de ser burro, dou cangocha e zurro!

    Martin Guia


    68Cª FOZ DO RIO GUADIANA – CONJUNTO (ESPANHA E PORTUGAL)

    (10654) Foz do Rio Guadiana, Margens Esquerda e Direita

    (10847) Foz do Rio Guadiana, Margens Esquerda e Direita

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.